phone-icon10   (21) 2264-1095

olho-humanoPara que possamos entender os sistemas ópticos da visão é necessário estarmos familiarizados com alguns princípios físicos da óptica, como os fenômenos de refração, focalização, profundidade de foco, etc.

Os raios luminosos propagam-se no vácuo a uma velocidade aproximada de 300 mil quilômetros por segundo e bem mais lentamente nos meios sólidos e líquidos.

 

O olho humano funciona basicamente, do pondo de vista da óptica, comum uma câmara fotográfica comum, porque tem um sistema de lentes, um sistema de abertura variável e a retina que corresponde ao filme. Várias estruturas fazem parte desse esquema, como a córnea, o humor aquoso, o cristalino, o humor vítreo e a retina.

 

Muito ouvimos falar da retina e por isso vamos entender um pouco mais a respeito dela. A retina é a parte fotossensível do globo ocular, contém os cones, que detectam luz de qualquer cor, exceto vermelho forte. Quando os cones e os bastonetes são estimulados, há transmissão de impulsos nervosos através de neurônios na própria retina e, finalmente, nas fibras do nevo óptico até o córtex cerebral. Uma boa função visual depende do equilíbrio de todas essas estruturas e também da concentração de vitamina A existente na retina. Existe uma alteração denominada de cegueira noturna, associada à deficiência de vitamina A, que diminui a formação de retineno e rodopsina, substâncias que atuam na retina alterando a sensibilidade visual.

 

A perda parcial ou total da visão deve ser seriamente combatida e prevenida desde o nascimento. Hoje em dia, já existe um exame chamado teste do reflexo vermelho, usado para identificar catarata congênita, tumores e infecções em recém-nascidos. Esse exame pode e deve ser realizado o mais cedo possível, como já se faz com o teste do pezinho e da orelhinha, evitando assim sérios comprometimentos da visão, podendo evitar até a cegueira.

 

Medir a pressão ocular é de suma importância para prevenir o glaucoma, que é o aumento da pressão intraocular, e que, se não controlada, pode também levar à cegueira.

 

Os olhos possuem movimentos que são controlados por músculos específicos e vias nervosas, daí poder também, por vezes, existir a necessidade de fazer exercícios para melhorar a qualidade da visão (ortóptica). É importante uma avaliação anual, feita por um médico oftalmologista, para fazer o exame de fundo de olho que irá analisar o estado dos vasos sanguíneos que irrigam os olhos, pois doenças como diabetes, hipertensão arterial e outros manifestam-se também alterando a circulação nos olhos.

 

Medir a pressão ocular é de suma importância para prevenir o glaucoma, que é o aumento da pressão intraocular , e que, se não controlada, pode também levar à cegueira. Verificar os campos de visão através de campimetria é também muito importante para o diagnóstico e o acompanhamento de doenças como alguns tumores cerebrais. O sistema nervoso central é essencial para uma boa função visual, agindo nos mecanismos de acomodação e nos reflexos oculares, sendo possível, teste de avaliação ambulatorial.

 

Pais e mães, prestem atenção ao desenvolvimento do aprendizado escolar de seus filhos. Algumas dificuldades podem estar relacionadas a problemas visuais. Alguns de fácil correção e tratamento, como simples uso de óculos. Outros, mais sérios, podem ser corrigidos se tratados a tempo.

 

Finalmente, para sermos mais felizes, devemos ver a vida "com bons olhos" esperançosos, amorosos, agradecidos a Deus por todas as coisas que conseguimos ver. E se nem todas tem a beleza que gostaríamos de apreciar, com certeza nos trazem a consciência de que para ser melhorar o que se vê, é também necessário melhorar o que se faz.

 

Com carinho, desejo a todos que possam sempre ver a vida com paz e harmonia.


Dra. Sandra Alves é médica especializada em cínica geral, em homeopatia e medicina ortomolecular.
Matéria publicada na revista MAIS em novembro 2007 – página 36

 

Categoria: Matérias e Artigos