phone-icon10   (21) 2264-1095

alimentacaoUm dos grandes perigos da alimentação é a ingesta inadequada de SAL para o tempero e/ ou consumo de alimentos industrializados. O excesso de sal prejudica o funcionamento de órgãos e sistemas da estrutura física e provoca doenças diversas: hipertensão arterial (uma das causas de AVC- acidente vascular cerebral), Infartos, doenças renais crônicas por sobrecarga dos rins etc.

Então, como dar sabor aos alimentos e saúde ao nosso corpo, sem aumentar a quantidade de sal e dar mais vida aos alimentos sem correr riscos desnecessários e gerar mais qualidade de vida?

Eu repondo: COM TEMPEROS E COM AFETO!

As ervas aromáticas podem melhorar em muito a qualidade e o sabor dos nossos pratos, dos mais simples aos mais refinados, transformando cada refeição em uma ajuda terapêutica. Os temperos , por darem mais sabor aos alimentos , permitem- nos diminuir a quantidade de sal usada para a feitura dos alimentos, diminuindo assim a ingesta do mesmo, e os riscos das doenças provocadas pelo seus uso abusivo.

As ervam aromáticas utilizadas como temperos, devem, sempre que possível, ser utilizadas frescas e adicionadas aos alimentos, já no final do seu preparo (o que não impede também de serem usadas para preparo do sabor dos pratos com antecedência do cozimento), pois dessa forma, mantém as propriedades terapêuticas mais ativamente.

As ervas nos fornecem elementos nutricionais importantes como: vitaminas, sais minerais, fibras, óleos essenciais, antioxidantes, fitoesteróis e muitos outros nutrientes, ajudando no funcionamento de vários órgãos e sistemas, como o aparelho cardiovascular, digestivo, nervoso, imunológico.

Quando utilizadas na forma desidratada, perdem algumas de suas propriedades, mas mesmo assim vale muito a pena utilizá-las.

Podemos fazer uso diário no tempero de carnes, peixes, vegetais, legumes, em sucos.

Todos conhecemos a salsa, cebolinha, cebola, pimentão, pimenta, sálvia, coentro, tomilho, alho-poró, manjerona, alecrim, noz moscada, gengibre, estragão, funcho, hortelã, louro, segurelha e tantas outras ervas.

Em outros artigos, estudaremos alguns desses TEMPEROS MEDICINAIS, com suas propriedades terapêuticas adicionadas a sua capacidade de dar sabor e leveza aos alimentos.

Que tal temperar, não só a comida, mas a vida, com mais sabor no prato e mais afeto no coração? É uma sugestão bem saudável, não acham? O prazer de bem comer, com a alegria de bem sentir, vivendo os momentos de forma bem mais agradável, construindo dia a dia, um corpo mais saudável.

Independente de saber exatamente cada uma das propriedades terapêuticas, já podemos iniciar nossa nova forma de dar sabor aos nossos pratos e começarmos a utilizar as nossas iguarias para agregar sabor e saúde a nossa vida. Usem ao seu próprio gosto , sejam os alquimistas da culinária, buscando os sabores que mais agradem ao seu paladar.

Ah! Bem lembrado! Não podemos esquecer do nosso precioso azeite de oliva, que deve ser extra virgem, prensado a frio, e não deve ir ao fogo, pois perde as suas propriedades terapêuticas (grande fonte de óleos essenciais, como o Omega 3 e 6).

Bem, agora conhecendo um pouco do que podemos fazer com relação a nossa alimentação, vamos com bom senso e sem exageros dar ao nosso corpo mais vida, alegria e sabor.

Bom apetite!

Carinhosamente, Dra. Sandra Alves

Categoria: Matérias e Artigos